Policiais envolvidos na agressão de mulher em barco em Breves são afastados

Redação Por: Redação

Segurança Novidades

Publicado em 18/12/2020 11:26h

Policiais envolvidos na agressão de mulher em barco em Breves são afastados

Os três policiais, sendo um escrivão e dois investigadores, envolvidos na agressão de uma mulher em uma embarcação, em Breves, foram afastados de suas atividades. A informação foi divulgada pelo titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Ualame Machado, durante coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (17), na sede do órgão, em Belém. 

Os policiais foram afastados preventivamente de suas atividades, além de terem suas armas e carteiras funcionais retiradas. Eles aguardarão a conclusão do perecimento sem estar em exercício das atividades. 

Ualame informou, ainda, que os três policiais são lotados em Portel e foram autuados em flagrante por Abuso de Autoridade e lesão corporal. Testemunhas que estavam na embarcação no momento da confusão foram ouvidas. 

Após serem ouvidas, as duas mulheres envolvidas na situação foram conduzidas para o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves para que o procedimento de corpo de delito fosse realizado. Vídeos feitos com os envolvidos nos casos e com passageiros que presenciaram o fato foram publicados nas redes sociais. O titular da Segup afirma que essa postura também está sendo investigada.

“Com relação ao vídeo gravado no interior da Delegacia de Breves, esse fato está sendo apurado pela corregedoria regional de Breves. De fato é o episódio que foge à regra dos procedimentos. Se houve algum acordo interno na delegacia entre as partes isso deveria ter ficado registrado formalmente e não em um vídeo gravado pelas partes. Essa conduta da gravação de um vídeo no interior da delegacia sem procedimento correto está sendo apurado pela corregedoria regional de Breves em procedimento à parte, destacou.

Os três estão à disposição da corregedoria até que os fatos sejam apurados. Foi arbitrada fiança, como prevê a lei, para crimes que não somam quatro anos de penalidade. 

Segundo relatos, quando uma passageira que entrou no navio em Breves pediu para que uma segunda passageira que havia embarcado em Portel reajustasse a sua rede. Neste momento iniciou a discussão, inclusive com troca de vias de fato, supostamente com lesão corporal leve. Foi quando, ainda segundo os relatos, os policiais tentaram intermediar o caso e acabaram se envolvendo na confusão, resultando nas imagens que foram divulgadas.

GOVERNADOR SE PRONUNCIA SOBRE O CASO

Na manhã de hoje, o governador Helder Barbalho se pronunciou sobre o caso e classificou o caso como “inaceitável e lamentável”. Ele disse, ainda, que “o Estado não irá tolerar esses tipos de excessos”, além de pedir urgência na apuração do caso. 

Por: Diário Online

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Barcarena - Blog de Notícias