Vinícius Eutrópio, novo técnico do Paysandu, desembarca em Belém no sábado

Redação Por: Redação

Esporte Novidades

Publicado em 20/05/2021 10:10h

Vinícius Eutrópio, novo técnico do Paysandu, desembarca em Belém no sábado

O mineiro Vinícius Eutrópio, novo técnico do Paysandu, desembarca em Belém no próximo sábado. O clube oficializou a contratação do profissional de 54 anos na noite desta quarta-feira. Eutrópio assiste a final do Campeonato Paraense entre Papão e Tuna, no domingo, da arquibancada da Curuzu, conforme desejo adiantado pelo presidente bicolor, Maurício Ettinger, em entrevista ao ge. Vinícius Eutrópio chega ao Paysandu com contrato até o final da temporada 2021.

 

Eutrópio começou o trabalho à beira do gramado como auxiliar técnico do Fluminense. De lá, a rodagem foi extensa: Ituano, Grêmio Barueri, seleção da África do Sul na Copa do Mundo de 2010 (como auxiliar de Parreira), Estoril (Portugal), Duque de Caxias, América Mineiro, Figueirense, Al Ittihad Kalba (Emirados Árabes), Chapecoense, Ponte Preta, Santa Cruz, Bolívar (Bolívia), Guarani e Joinville.

Os melhores desempenhos do novo treinador do Paysandu foram no Figueirense, em três temporadas - 91 jogos entre 2013/14/16 com 41 vitórias no total -, Chapecoense em 2015 - 48 partidas e 21 vitórias e Santa Cruz em 2017 - 32 confrontos e 16 vitórias.

Os últimos trabalhos de Vinícius Eutrópio, porém, foram curtos. Em 2019, passou por Guarani - nove jogos -, e Figueirense - sete partidas -, todas sem vitória. O último clube foi o Joinville, entre 2020 e 2021, onde foi demitido no dia 22 de abril, com o retrospecto de 15 confrontos: seis vitórias, quatro empates e cinco derrotas – aproveitamento de 48,88%.

A saída do JEC aconteceu em meio a sete partidas seguidas sem vitória. Entretanto, lá, Eutrópio conduziu o time ao título da Copa Santa Catarina. Depois, também garantiu a Recopa Catarinense. Em março, após se recuperar de Covid-19, o comandante descobriu um tumor no rim e teve de passar por um procedimento cirúrgico.

 

Perfil definido pelo presidente

 

Ao ge, Maurício Ettinger também havia adiantado que esperava fechar com o novo técnico entre esta quarta e quinta-feira. Vinícius Eutrópio estava incluído em uma "pré-lista" com oito nomes definida pelo clube e ficou entre os três últimos "preferidos" para ocupar o cargo que era de Itamar Schulle.

De acordo com Ettinger, Eutrópio se encaixaria no seguinte perfil traçado pela diretoria:

– Que jogue propondo o jogo em casa, coloque o time pra frente, tenha experiência. Que tenha passado por times do porte do Paysandu, grandes, feito boas campanhas. Tem que ser alguém muito técnico, que agregue. Alguém que seja bom de ambiente e vestiário e que esteja atualizado.

 

Vinícius Eutrópio não comandará o Paysandu no embate de domingo, contra a Tuna Luso, às 17h, na Curuzu, na decisão do Parazão. O auxiliar permanente Wilton Bezerra é quem estará à beira do gramado. Eutrópio será uma "motivação a mais" para os jogadores do Papão, que precisam reverter a vantagem tunante pelo título, já que o adversário venceu o jogo de ida por 4 a 2. (fonte:GE)

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Barcarena - Blog de Notícias